Pular para o conteúdo principal

Modernização x Gestão de Custos

Todas as empresas visam o lucro e os gestores tem na TI uma oportunidade de expandi-lo. A geração de lucro está diretamente ligada à redução de custos e a implantação de um novo software ou até mesmo de um hardware implicam em custos, mesmo que esta aplicação tenha como objetivo a redução do mesmo. Por tanto, ao decidir pela implantação de uma nova tecnologia a empresa deve tomar esta decisão embasada em objetivos estratégicos necessários para a configuração do sistema ou instalação de um hardware.

Se os objetivos estratégicos não forem determinados de forma clara e precisa os custos da implantação da nova tecnologia podem sair do controle ou demandar mais tempo na implantação, o que consequentemente acarretará em custos que ao saírem do controle podem inviabilizar o projeto.

Também ligada a esta questão dos objetivos estratégicos está a escolha de um sistema já existente no mercado ou a elaboração de um sistema novo. Um sistema exclusivo pode em curto prazo parecer atraente principalmente se o custo for o mesmo do existente no mercado, o que dificilmente acontecerá, mas em médio prazo os custos com atualizações, segurança de dados e solução de bugs podem transformar esta opção em uma escolha mais onerosa.

O fator humano talvez seja o mais imprevisível dentre os itens a se considerar na implantação de uma nova tecnologia. Um ERP que propõe mexer com toda a cultura empresarial tende a enfrentar certa rejeição dos colaboradores e até mesmo de funcionários em cargos executivos. Para amenizar isso é preciso que os objetivos e a nova cultura proposta esteja bem clara para todos, mesmo que os níveis de informações sejam restritos.

A implantação da nova tecnologia deve promover a redução de custos ou aumento da eficiência produtiva para que a empresa compense as dificuldades apresentadas anteriormente e com isso consiga viabilizar a geração de lucros mais graúdos.

Comentários